POBREZA

 

Outra realidade que podemos, infelizmente, confrontar em Faro é a pobreza. Nua e crua e uma problemática que ainda estará por ser resolvida, não só devido ao sensível teor da questão mas também devido à personalidade das pessoas envolvidas e à situação(financeira , social ,cultural...) em que se encontram. Centenas de pessoas vivem, se é que se pode dizer que vivem, em bairros degradados há mais de 30 anos. Partilham as suas casas, barracas , tendas com ratos ,cobras e outros animais. É necessário actuar e bem depressa, o que se passa não é digno do século XXI.

 

   A Horta da Areia é um dos bairros de Faro  onde se concentra um maior foco de pobreza onde  barracas , pré fabricadas, pequeníssimas são o lar de dezenas de famílias.

 

Outra zona de extrema pobreza é o sítio de Lejana de Cima , situada num local de expansão urbana onde pessoas na sua maioria de etnia cigana, vivem condições tão precárias, apenas comparadas a um país de 3º mundo.

   Mas os casos de pobreza não se encontram apenas concentrados estão também muito dispersos, como exemplo podemos falar dos emigrantes de leste que não têm um tecto  e limitam-se a viver as suas vidas em bancos de ruas e jardins...são os vagabundos da cidades.  

    A variedade é imensa, pessoas que vivem em carros , sem chão com os filhos recém –nascidos à mercê do frio, do vento, da chuva...;famílias inteiras a viver em apenas uma divisão sem janela, sem reunir as condições necessárias à higiene e alimentação...

  "Pobreza haverá sempre. O que queremos é que deixe de haver fome” Achamos que  esta frase do Sr. Presidente da Câmara Municipal não está muito certa. Então e o valor da educação, dos cuidados médicos e habitação???

 

   Tal como as outras cidades, Faro enfrenta graves problemas de pobreza e habitação medidas  estão  a  ser  tomadas  pelas  entidades  patronais  mas  trata-se  de um  processo  lento e  demorado mas que pode progredir também com a nossa ajuda, é preciso  ajudar quem necessita , cumprindo assim o nosso papel de cidadãos!!