CIVISMO

 

   Como se constatou, Faro tem imensos problemas, mas provavelmente o maior deles ainda não foi focado: a falta de civismo. Pois, muitos desses problemas são criados pelos próprios cidadãos que contribuem cada vez mais para a degradação da cidade e para a redução dos benefícios e facilidades, como veremos já de seguida.

 

-“Boa vamos lá queimar uns baldes do lixo!!!”

    Pois, infelizmente é assim que certas pessoas se divertem, a provocar pequenos incêndios em contentores e pequenos baldes do lixo. Como é de esperar, significa mais um  prejuízo no Orçamento Municipal do qual se retiram uns “dinheirinhos” , ficando assim este cada vez mais reduzido para o melhoramento global da cidade. Contribui também para uma imagem degradante da cidade e como solução, até se substituir o recipiente ( neste caso está assim há 5 meses...) , as pessoas vão deitando o lixo para o chão.

 

   A falta de civismo passa também pelo estacionamento em zonas proibidas , como passeios, em frente a garagens (como se verifica na foto) sejam estas publicas ou privadas , prejudicando os proprietários. 

 

   Este SANECÃO situa-se na Mata e serve para o “senhor cidadão”  colocar os dejectos do seu animal de estimação, o que raramente acontece.

 

   Esta fotografia, demonstra vandalismo  representado através de uma “obra de arte”. Deve fazer-se a distinção entre vandalismo e  “graffiti”; este não é valorizado como expressão artística...

 

   Podemos concluir que as pessoas não têm a consciência dos seus deveres como cidadãos. Nos não temos apenas direitos, mas também deveres! E não nos devemos esquecer disso para o bem da nossa cidade , para a manter-mos uma cidade bonita e funcional como sempre foi.