A DOCA

 

   Como capital de distrito Faro tem um porto de poucas dimensões, não cobre certamente as necessidades de toda a cidade, que ultimamente têm vindo a aumentar de ano para ano, sendo característicos do progresso que se vive actualmente.

 

 

 O maior problema que a doca enfrenta  é o facto de se encontrar “enclausurada” pela linha de comboio, ou seja, os navegadores vêm-se obrigados a movimentarem-se  consoante a maré. Para sair ou para entrar, são obrigados a esperar pelo “meio termo”, isto é, o nivelamento da água ,entre a preia-mar e a baixa-mar favorável á passagem.

 

 

Outro problema constante é sujidade da marina, que visto ser um ponto , de certa forma turística , atribui uma má imagem a toda a cidade.

 

    Sugestões:

o     Sugerimos que seja planeada e criada uma nova marina, fora dos espaço actual, mesmo em frente salvaguardando a Ria Formosa ou então uma completa renovação do Cais velho, adaptando-o para as novas necessidades.